DIREITA FALOU:

 

De FH para cá o sistema financeiro impera no Brasil. A visão linear dos economistas, que vêem no dinheiro o fim último da existência e que, POR ISSO,  deve constituir preocupação básica do BACEN, não se modificou até hoje.

 

Pelo contrário, Lula fortaleceu ainda mais a especulação financeira com Meireles, seu guru durante os dois mandatos. Bolsonaro não assumiu ainda e merece o benefício da dúvida. Oposição antes, durante e depois parece ser um mal congênito da esquerda festiva brasileira.

 

 

 

ESQUERDA RESPONDEU:

 

É verdade. O Plano Real definiu um modelo financeiro que favorece, totalmente, o capital financeiro, em total detrimento ao capital produtivo, à produção e ao engajamento social da população. Nisso, povo e empresários produtivos estão de acordo, mas sem poder suficiente para fazer nada, até o presente momento.

 

 

É a primeira vez na vida que tenho uma prova documental que os conceitos (e finalidades) da esquerda e da direita no século XXI sofreram uma reconfiguração pós-comunista que favorece um entendimento entre estas forças ideológicas. 

Foi o maior – e inesperado presente – que a Ideologia Zero recebeu desde que nasceu.

 

Fico ternamente grato por este presente

 

Mtnos Calil

Teoria dos 5 zeros: ideologia zero, narcisismo zero, ingenuidade zero, ilusão zero e expectativa zero.

 

Ps1. Um dia, num futuro incerto e longínquo, a lógica vai enterrar as ideologias e desse enterro surgirá o ESPIRITO CIENTIFICO SOCIAL ORIENTADO PARA O BEM COMUM.

 

Ps2. As frases da direita e da esquerda foram extraidas do debate reproduzido abaixo. Os e-mails individuais foram excluídos. 

 

 

De: César Cantu 
Enviada em: quinta-feira, 22 de novembro de 2018 11:34
Para: 'BATALHA '; 'Arialdo Pacello'; 

 

 

Caro Batalha, é verdade. O Plano Real definiu um modelo financeiro que favorece, totalmente, o capital financeiro, em total detrimento ao capital produtivo produção e ao engajamento social da população. Nisso, povo e empresários produtivos estão de acordo, mas sem poder suficiente para fazer nada, até o presente momento.

 

 

Lula na presidência era uma força muito pequena, desprezível até, para, sozinho acabar com essa hegemonia financeira. O mundo todo não está conseguindo fazer nada, como poderia o presidente do Brasil fazer? O que Lula fez, de forma inteligente, foi solapar, um pouco, esse poder fortalecendo os bancos nacionais (BNDES, BB e CEF) e canalizando, para eles, o financiamento das obras de maior interesse nacional.

 

 

Bolsonaro não assumiu, mas já definiu que essa dominação do capital financeiro irá se aprofundar. Toda a área econômica está nas mãos de banqueiros heterodoxos (Guedes, o maior exemplo) que já deram as diretrizes, inclusive, minguando a ação dos bancos nacionais ou, pasmem, até privatizando-os. Esperar milagre do diabo, é exagerar na crença as suas boas intenções.

 

Quem estiver esperando tal milagre do governo Bolsonaro, prepare-se para a decepção.

 

César Cantu

 

 

De: BATALHA 
Enviada em: quinta-feira, 22 de novembro de 2018 10:11

Assunto: RES: Bolsonaro, o combate à "corrupção", a "Escola sem partido", o viés ideológico e a blindagem dos corruptos bilionários.

 

De FH para cá o sistema financeiro impera no Brasil. A visão linear dos economista, que veem no dinheiro o fim último da existência e que, POR ISSO,  deve constituir preocupação básica do BACEN, não se modificou até hoje.

 

Pelo contrário, Lula fortaleceu ainda mais a especulação financeira com Meireles, seu guru durante os dois mandatos.  Bolsonaro não assumiu ainda e merece o benefício da dúvida. Oposição antes, durante e depois parece ser um mal congênito da esquerda festiva brasileira.

 

Batalha