IMLB - Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

NO BRASIL, precisamos urgentemente de um CHOQUE DE MORALIDADE, nos TRÊS PODERES DA REPÚBLICA, vale a pena tentar, participe do Instituto Mãos Limpas Brasil.

Resultado de imagem para "a morte do PT"

1. O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foi condenado hoje, 21/09/2015 pelo  juiz federal Sérgio Moro a 15 anos e 4 meses de prisão. Esta condenação e outras em curso, selam definitivamente o destino do PT, um partido que poderá continuar vivo, mas carregando nas costas a pior imagem que jamais vitimou qualquer partido político na história do Brasil.

2. Na primeira página do site do IMLB – Instituto Mãos Limpas Brasil  está escrito>  Missão: ser a entidade mais ética da História do Brasil. Essa arrogante pretensão tem, é claro, seus inconvenientes pois para ser cumprida exige um rigor ético que incomoda a “natureza humana”, cujos pecados foram bem ilustrados no mito de Adão e Eva.

3. A boa noticia é que, para os cidadãos de classe média da terceira idade, é muito mais fácil atingir um elevado padrão ético, porque os mais jovens que ainda estão cumprindo a sua missão  natural de constituir uma família visando a perpetuação da espécie têm que dar algumas “concessões sistêmicas” sem as quais não conseguem ter uma renda estável.

Por essa razão só no ano 2000 é que eu decidi criar um movimento de combate à corrupção*, o que não é permitido para, por exemplo, quem é funcionário de uma empresa, seja ela pública ou privada. Imagine um funcionário da Petrobrás que quisesse combater a corrupção na própria empresa... seria obviamente defenestrado (defenestrar = jogar pela janela). Portanto, só podem se expor no combate à corrupção as pessoas que não são nem empregadas nem estejam procurando emprego, como é o caso da maioria dos idosos de classe média. Pretender que um idoso pobre que luta por sua sobrevivência se dedique a uma atividade tão arriscada, a meu ver fere o senso comum do pensamento e do sentimento de solidariedade humana.

Nesta ocasião propus ao filósofo Mangabeira Unger, recém chegado ao Brasil, com seu marcante sotaque, a formação de um movimento com essa finalidade. Ele até achou a idéia interessante e resolveu consultar seus amigos que o desaconselharam a perder tempo com tal movimento, alegando que o povo não tinha interesse na idéia de moralizar o país. Será que os amigos do Mangabeira usaram a palavra "povo" no lugar de "falsos representantes do povo? 

4. Ocorre porém, que todos os seres humanos, num grau maior ou menor, são vitimados por alguma ideologia, o que compromete a sua isenção ética. A grande maioria dos membros de nossa espécie estão muito longe de aceitarem essa visão (cientifica) a respeito da relação entre a ética e a ideologia. Surpreendentemente, a explicação do vinculo entre a ideologia e a isenção ética é muito simples de entender. Por exemplo, tem gente neste mundo que acredita piamente que a história contada na Bíblia a respeito de Adão e Eva realmente aconteceu exatamente da forma com que foi narrada!!! O ser humano tem necessidade (ainda?)de criar mitos por uma série de razões que serão comentadas ao longo deste artigo que será repartido em artiguetes.

Obs. Acreditar na existência de Deus é muito diferente do que acreditar no mito de Adão e Eva. A existência de Deus não implica que as metáforas escritas na bíblia não sejam metáforas. Mais do que isso, o conceito de “pecado original” que é o ponto chave do mito de Adão e Eva, teve ampla comprovação da ciência que atribui sim um pecado original no homem, gerado pela própria necessidade de sobrevivência. Tudo aquilo que nos espanta em relação ao comportamento do homem – como o egoísmo, a crueldade, a violência, a miséria, etc. – tem uma raiz genética, denominado por alguns de “instintos primitivos” e pelo cientista Richard Dawkins de “gene egoísta”.

5. O PT, graças sobretudo ao seu principal fundador (Lula) foi transformado num dos maiores mitos da história do Brasil, sendo que a bandeira da ética manteve este mito vivo por muitos anos, até que apareceu o escândalo do mensalão, graças à delação, na ocasião nada premiada, de Roberto Jefferson que entrou em conflito narcísico com o seu colega e rival José Dirceu. Como o narcisismo se manifesta também através de comportamentos suicidas, este conflito acabou arrasando com esta dupla a quem deveríamos agradecer por terem dado essa contribuição valiosa para o combate à corrupção no Brasil.

6. A morte do mito petista, como ocorre com o falecimento de qualquer mito, provoca um vazio nos seus crentes. Durante muitos anos o PT atraiu o sentimento de revolta da classe média contra os políticos, exercendo a função do bode expiatório. Defenestrado o bode, como ficará esse sentimento? Continuará vivo? Se sim, a quem será dirigido? À classe política como um todo? Mas a tão decantada (ou mitificada?) democracia precisa dos políticos para continuar viva.

7. O mito PT, por razões ideológicas (corrupção à parte), existiu ao mesmo tempo como mito e anti-mito, fato incomum na história dos mitos cuja função básica é benigna e não maligna. A ideologia explica essa esquizoidia expressa na dupla inserção do PT nas categorias do bem e do mal. Para os anti-esquerdistas (ou direitistas), antes do mensalão, o PT era um partido do mal que tinha a intenção de implantar o comunismo no Brasil, ou uma das suas variantes pós-modernas, o socialismo bolivariano. Para a esquerda (ou melhor, apenas uma parte da esquerda), o PT representava a redenção dos pobres, abandonados à própria “sorte”. (a linguagem humana é tão ambígua, mas tão ambígua que até a palavra sorte é empregada com o sentido de azar).

 

(continua)

Mtnos Calil 

Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29