IMLB - Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

NO BRASIL, um Diretor que é responsável pela garagem do Senado, ganha mais do que um Coronel do Exército, que comanda um Regimento de Blindados.

Theresa May

Um dia antes de uma reunião com Trump, premiê britânica diz que Reino Unido e EUA têm uma responsabilidade de liderar juntos

 

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmou nesta quinta-feira, 26, que a relação entre seu país e os Estados Unidos é "uma das maiores forças para o progresso que o mundo já conheceu". Em discurso durante visita ao país, May também advertiu contra uma eventual retirada dos EUA das questões globais.

 

Um dia antes de uma reunião com o presidente dos EUA, Donald Trump, a primeira após o republicano assumir o poder, May disse em uma reunião de congressistas republicanos que o Reino Unido e os EUA têm uma responsabilidade de liderar juntos, enquanto redefinem seus papéis no mundo.

 

May afirmou que chegou a hora de EUA e Grã-Bretanha “lutarem pelos próprios interesses”, sem voltar às “fracassadas políticas intervencionistas” do passado. Falando a uma plateia da qual Trump também fez parte, a primeira-ministra defendeu a “soberania” dos países. “Os dias de intervenção britânica e americana na soberania dos países em uma tentativa de reconstruir o mundo sob a nossa imagem estão acabados”, disse. 

 

Theresa May promete papel audacioso para Reino Unido.

 

A premiê disse que o mundo passa por uma mudança e é preciso escolher entre ser um espectador passivo ou liderar. Sem mencionar a política de "América em primeiro lugar" de Trump, a premiê disse que os EUA e o Reino Unido não podem se dar ao luxo de ficar à espera quando é dos seus interesses intervir nas questões globais, entre elas o combate ao extremismo islâmico. Ela ressaltou, porém, a importância de se diferenciar os extremistas islâmicos dos partidários pacíficos dessa religião.

 

Trump e May conseguiram vitórias em 2016 com promessas de redefinir o papel de seus países no mundo. Eles divergem, contudo, em questões importantes, como o acordo nuclear com o Irã, que Trump rejeita, e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), considerada obsoleta por Trump. / AP 

 

26/01/2017

 

Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29

Selo Google1