IMLB - Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

NO BRASIL, um motorista do Senado, ganha mais para dirigir um automóvel, do que um Oficial da Marinha, para comandar uma fragata!

sympathy-for-the-devil

Notas da redação:  Essa imagem e o artigo de Santayana foram extraidos do site http://www.ocafezinho.com/  Mas o original do artigo se encontra no site de Santayana: http://www.maurosantayana.com/2016/01/o-diabo-e-garrafa.html - Envie seu comentário sobre essa polêmica em torno do impeachment. 

Mauro Santayana -  Em pleno processo de impeachment, e de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), das ações envolvendo a chapa vitoriosa nas últimas eleições, a situação da República tem sido marcada pela espetacularização de um permanente “pega para capar” jurídico-policial, a ascensão da “antipolítica”, o aprofundamento da radicalização e a fascistização do país. 

Redação - Se existe um processo de fascistização do país, a corrupção dos setores mais populares e populistas das esquerda contribui de forma significativa para esse "malfeito" dos conservadores"

MS - Políticos e empresários têm sido presos – muitos por ilações frágeis ou exagerado rigor cautelar –, enquanto outros homens públicos e bandidos e delatores premiados apanhados com milhões de dólares na Suíça circulam livremente ou estão em prisão domiciliar.

Redação - Uai, o que você esperava? Se apenas 1/3 dos corruptos fossem para a cadeia, o Brasil entraria em processo de falência no dia seguinte. O país funciona à base da corrupção.

 MS- Milhares de brasileiros acreditam piamente que o Brasil é um país quebrado e destruído, quando temos as sextas maiores reservas internacionais do mundo e somos o terceiro maior credor individual externo dos Estados Unidos.

Redação - Essa paranóia interessa a todos os adversários do PT que vão lucrar muito com a estratégia do bode expiatório em curso.

MS - Que um perigoso “bolivarianismo” pretende implementar uma ditadura de esquerda na América Latina, quando, seguindo os ritos democráticos normais, e sob amplo acompanhamento de observadores internacionais, a oposição liberal acaba de ganhar, pelo voto, as eleições na Venezuela e na Argentina.

Redação - Lula teve que manter essa falsa imagem de comunista ou socialista bolivariano para demagogicamente satisfazer a esquerda de uma forma geral, da qual fazem parte os oportunistas de sempre. 

MS - Que o Brasil é um país comunista quando pagamos juros altíssimos, e somos, historicamente, dominados, na economia e na política, por um dos mais poderosos sistemas financeiros do mundo, pelo agronegócio e o latifúndio, por bancos e empresas multinacionais.

Redação - O que dizem, em geral, não é que o Brasil é um país comunista, mas que Lula e o PT são e querem implantar o comunismo no Brasil. Mas para que vamos perder tempo com essa bobagem?  

MS - Discutindo na mesa de pôquer da sala de jogos do Titanic, envolvidos por suas disputas, e por uma rápida sucessão de fatos e acontecimentos, que têm cada vez mais dificuldade em digerir e acompanhar, os homens públicos brasileiros ainda não entenderam que a criminalização da política, criada por eles mesmos, como parte de uma encarniçada e deletéria disputa pelo poder, há muito extrapolou o meio político tradicional, espalhando-se, como o diabo que escapa da garrafa, como uma peste pela sociedade brasileira, na forma de uma profunda ojeriza, preconceito e desqualificação do sistema político, e daqueles que disputam e detêm o voto popular.

Redação - Será mesmo que os homens públicos brasileiros ainda não entenderam que a criminalização da politica há muito extrapolou o meio político tradicional"? Ou simplesmente foram se adaptando à cultura endêmica da corrupção que se disseminou pelo país? 

MS -  Se não se convocar a razão e o bom senso, para reagir ao que está acontecendo, e se estabelecer um patamar mínimo de normalidade político-institucional, tudo o que restará será o confronto, o arbítrio e o caos.

Redação - Normalidade institucional com Lula, PT e cia.? Pode esquecer "a razão e o bom senso" que isso não vai acontecer. O Brasil já está claramente dividido entre os aliados do PT e os inimigos do PT. E vai continuar dividido até as próximas eleições presidenciais, seja quem for o eleito.  O que impossibilita a "normalidade político-institucional" é a crise econômica que demorará alguns anos para ser resolvida. A atuação do PT na área econômica foi simplesmente desastrosa, estimulando assim a paranóia do bode expiatório. 

MS - Está muito enganado quem acha que o mero impedimento de Dilma Rousseff resolverá a questão.  

Redação - O Brasil já está no caos e nele vai continuar. A parte da população que deseja o impedimento da D.Dilma está simplesmente reagindo de acordo com os padrões clássicos da psicologia de massa bastante conhecidos. O impeachment atende muito bem a um desejo psicológico eivado de emoção. A política não é e nunca foi uma ciência racional. Nem racional, nem ciência. Para fazer política - e ser bem sucedido - a condição básica é manipular o povo, incluindo neste povo a classe média. 

MS - No final da década de 20, os judeus conservadores comemoravam, da varanda de suas mansões, na Alemanha, o espancamento, nas ruas, de esquerdistas e socialistas, pelos guardas de grupos paramilitares nazistas como as SS e as SA, e se regozijavam, em seu íntimo, por eles os estarem livrando da ameaça bolchevista. Depois também viram passivamente – achando que estariam resguardados por suas fortunas – passar sob suas janelas, as filas de operários e pequenos comerciantes judeus a caminho dos campos de concentração – até chegar a sua vez de ocupar, como sardinhas em uma lata, o seu lugar nas câmaras de gás.

Poucas vezes, na história, o efeito bumerangue costuma poupar aqueles que, como aprendizes de feiticeiro, se atrevem a cutucar o que está dentro da caixa de Pandora.

Depois de Dilma e do PT, seria a vez de Temer, e depois de Temer virão os outros – todos os partidos e lideranças que tenham alguma possibilidade de alcançar o poder, por via normal. Redação - Uai e isso seria ruim? Extinguir os atuais partidos politicos brasileiros não seria um grande (e necessário) passo acabar com essa bandalheira institucionalizada? Parafraseando Milton Nascimento, na política brasileira “nada será como antes amanhã”. O Brasil que se seguirá à batalha sem quartel e sem piedade, levada a cabo pela oposição nos últimos anos e meses tendo como fim a destruição e total aniquilamento do PT – cujas principais vítimas não serão esse partido, mas o Estado de Direito, o presidencialismo de coalizão, a governabilidade e a própria Democracia – não terá a cara do Brasil do PSDB de Serra, de Aécio, ou de FHC, mas, sim, a de Moro e a de Bolsonaro. A do messianismo, da vaidade, da onipotência e do imponderável, e a do oportunismo e do fascismo – e aqui não nos referimos ao velho fascio italiano – em seu estado mais puro, ensandecido e visceral.

Redação - Uai sendo assim não vai ver impeachment, porque os corruptos dos demais partidos vão julgar mais negócio deixar a Dilma continuar (des) governando o país até o final do seu mandato. Além disso a ameaça do impeachment é um ótimo negócio para os aliados e opositores levarem alguma vantagem, contando para isso, é claro,  com o apoio da mídia e de parte da população emocionalmente dominada pelo desejo de ver o bode expiatório, no caso, pertencente ao sexo feminino, fora do poder. O povo anti-PT e anti-Dilma não quer saber quem ficaria na Presidência, seja o Temer, o Aécio ou algum Zé Ninguém qualquer. Afinal as emoções têm a função de cegar a razão. Mas os humanóides se julgam seres racionais  superiores e não encaram de frente - e com coragem - suas mazelas emocionais. Será que essa defesa da permanência da  Dilma no poder é uma manifestação tão racional quanto parece? Para evitar más interpretações do seu texto, ilustre Santayana, não seria conveniente que você deixasse MUITO, MUITO CLARO que não está defendendo a esquerda corrupta capitaneada por Lula e cia? Há muito tempo que a esquerda se aproxima oportunisticamente do poder. Você não se esqueceu do Partido Comunista Italiano, né? Nem do Partidão brasileiro, né? O PT simplesmente repetiu essa história, que não virou uma farsa depois que se repetiu como diria Marx, mas que simplesmente se repetiu como farsa. A história é feita também por farsas e boa parte dos verdadeiros fatos históricos nem aparecem nos livros ou aparecem adulterados, ao lado de fatos verdadeiros. É a mentira andando de mãos dadas com a verdade e fazendo rodizio entre a esquerda e a direita. 

Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29