IMLB - Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

"Antigamente os cartazes nas ruas com rostos de criminosos oferecia recompensas, hoje em dia pede votos...
E o pior é que o BRASILEIRO dá...

<p>Torcedores do Corinthians j&aacute; abra&ccedil;aram est&aacute;dio localizado em Itaquera</p>

Nesta sexta feira-feira, 03/09/2105 a catedral da Sé foi palco de mais uma cena marcante para a sociedade do espetáculo: num tiroteio entre a policia e um bandido, morreram duas pessoas. Apenas duas.

O que é a “sociedade do espetáculo”?  A expressão é moderna mas o fenômeno é muito antigo. O nosso cérebro tem uma atração especial por cenas espetaculares que agitam nossas emoções. Um tiroteio, por exemplo, apresenta um conjunto rico de elementos emocionais, tais como:

a) O som estridente das armas de fogo

b) As vitimas sendo derrubadas no chão

c) O suspense em torno do que vai acontecer

d) A sensação de dor (ou de prazer) provocada pela morte das vitimas

e) A expectativa (torcida) para que um dos lados em conflito seja derrotado.

Os imperadores de Roma  sabiam agradar ao povo (como recomenda a estratégia política – e maquiavelana) e usavam os escravos degladiadores para promover espetáculos no Coliseu - uma arena que abrigava até 90 mil pessoas, à semelhança do que ocorre com as nossas arenas futebolísticas. Além dos escravos, atuavam como protagonistas do espetáculo, prisioneiros de guerra e homicidas.

O povo participava ativamente, não apenas assistindo com entusiasmo essa atividade esportiva, mas muitas vezes decidia se os derrotados deveriam morrer ou não – nem todas as lutas acabavam com a morte dos degladiadores que utilizam uma espada denominada “gládio”. Isso acontecia há dois mil anos. A diferença entre a sociedade do espetáculo antiga e a moderna é que agora os espetáculos ocorrem em qualquer lugar, inclusive na porta das igrejas. Além disso, os donos do poder de hoje contam com um  apoio que os imperadores de Roma não tinham: a mídia, que leva o espetáculo para a casa bilhões de espectadores  em todo o planeta, que podem se entreter com fotos, vídeos e reportagens televisivas. 

E para nos mantermos fiéis à tradição romana transformarmos os estádios de futebol em arenas onde a guerra se trava mais fora do campo, entre as torcidas organizadas. Quem serão os organizadores do hospício? O futebol, que era a sublimação da guerra regrediu 2 mil anos para reproduzir e não mais sublimar, a própria guerra. 

Tiroteio na escadaria da Catedral da Sé termina com dois mortos

Vítima foi baleada e bandido, morto pela PM; homem entrou em luta corporal com criminoso para salvar mulher, recebeu tiros e morreu

Presas de SP festejam aniversário do PCC com cocaína e maconha

Munição de arma usada em chacina é a mesma da Rota

SÃO PAULO - Dois homens morreram e uma mulher foi baleada na tarde desta sexta-feira, 4, na escadaria da Catedral da Sé, na região central de São Paulo.

Eram mais de 14 horas quando Luiz Antonio da Silva, de 49 anos, ex-presidiário, rendeu Elenilza Mariana de Oliveira Martins, de 25, nas escadarias. A Polícia Militar informou que foi acionada por populares. Policiais notaram que o homem estava armado e se posicionaram atrás de carros estacionados no pé da escadaria.

O morador de rua Francisco Erasmo Rodrigues de Lima, de 61 anos, já preso por homicídio, cruzava a Praça da Sé e tentou ajudar a vítima, entre gritos de "pega".Lima chegou por trás de Silva, e Elenilza conseguiu escapar. Ao se jogar sobre Silva, Lima foi atingido por dois tiros. Antes de cair na frente de uma das portas de madeira da igreja, pôde ver .

As pessoas que passavam pela Sé pararam para ver e filmar a cena, e os vídeos rodaram as redes sociais nesta sexta-feira. As imagens mostram Elenilza tentando se livrar de Silva, com ambos descendo as escadas. Cercado pelos policiais, mas sem deixar a mulher escapar, ele subiu as escadas em direção às portas fechadas. Ela tenta tomar sua arma, prendendo as mãos do homem enquanto se encolhe no chão. 

Silva mantém Elenilza mobilizada. Chega a apoiar um joelho na cabeça da mulher enquanto pisa em suas costas. Sua cabeça se move olhando para os policiais. Nos vídeos, já é possível ouvir a multidão incentivando um provável linchamento.

Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29