IMLB - Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

NO BRASIL, um ascensorista da Câmara Federal, ganha mais para servir os elevadores da Casa, do que um Oficial da Força Aérea, que pilota um Mirage.

O ex-presidente do STF, Joaquim BarbosaO ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa

"Playground de políticos fracassados": com essas palavras Joaquim Barbosa arrasa com o Tribunal de Contas da União, deixando no ar essa interrogação: será que os demais tribunais de contas espalhados por todo o Brasil mereceriam o mesmo castigo?  Quanto ao impeachment da Dilma parece que o ex-presidente do STF é contra. 

TCU não tem 'estatura institucional' para desencadear impeachment, diz Joaquim Barbosa

Para ex-presidente do STF, Tribunal é 'playground de políticos fracassados' que não têm expectativa de se eleger e buscam uma 'boquinha' no órgão

Campos de Jordão - O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa disse, neste sábado, 29, que não acredita que o Tribunal de Contas da União (TCU) seja um órgão desencadeador de um processo tão grave como o impeachment. “Não acredito no Tribunal de Contas da União como um órgão sério desencadeador de um processo de tal gravidade, o Tribunal de Contas é um playground de políticos fracassados”, disse.

Barbosa disse que alguns políticos que não têm a expectativa de se eleger buscam uma “boquinha” na Corte de Contas. “(O TCU) não tem estatura institucional”, afirmou no 7º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais, organizado pela BM&FBovespa.

“Uma das características da prática jurídica brasileira é a dualidade entre o que está escrito nas normas, nas leis e a sua execução prática. Uma coisa é eu dizer que sim, é viável juridicamente uma pedalada fiscal conduzir ao impeachment de um presidente da República regularmente eleito. Outra coisa é eu saber como realmente funcionam as instituições e acreditar nisso”, disse.

Barbosa disse que, para prosseguir com um processo de impeachment, é preciso que as provas sejam “incontestáveis” e que envolvam diretamente o presidente da República. Ele lembrou que esse movimento é algo que precisa ser muito bem pensado, já que ele representa um “abalo sísmico” para as instituições do País.

Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29

Selo Google1