IMLB - Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

NO BRASIL, precisamos urgentemente de um CHOQUE DE MORALIDADE, nos TRÊS PODERES DA REPÚBLICA, vale a pena tentar, participe do Instituto Mãos Limpas Brasil.

 

A ingenuidade é e sempre foi um atributo do povo (ou da sociedade, ou da população, ou outro termo preferido pelo leitor.) É óbvio ululante que Temer é contra a Lava Jato e, quando ele se declara a favor, solta essa mentira para fazer o jogo da politica. Nenhum politico deste país pode se declarar contra a Lava Jato, que está atuando  de forma contundente contra os interesses de todos os politicos - ou de quase todos. Exceções existem mas não apitam nada no mercado atual da politica brasileira. Movidos por essa ingenuidade, a maioria dos brasileiros não pensa que  Temer seja contra a Lava Jato.  Santa ingenuidade! - santa ou demoniaca?  

Confira a seguir os dados da pesquisa divulgados hoje pela revista Veja

 

Pesquisa: para 44% dos brasileiros, Temer é contra a Lava Jato

Levantamento nacional do Paraná Pesquisas mostra, ainda, que 58% desaprovam a indicação de Alexandre de Moraes para uma vaga no Supremo Tribunal Federal

 
O presidente Michel Temer (PMDB) é contra a Operação Lava Jato para 44% dos brasileiros, segundo levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas em 146 municípios de todas as unidades da federação, entre os dias 12 e 15 de fevereiro.

A pesquisa ainda aponta que para 23,9% o presidente “não apoia, nem é contra” e para 26,4% o peemedebista apoia a operação de combate à corrupção. A consulta, segundo o instituto, tem margem de erro de dois pontos para cima ou para baixo e grau de confiança de 95%.

 

A administração Temer e sua base de sustentação política no Congresso têm vários políticos com algum grau de envolvimento nas suspeitas investigadas pela operação, como o titular da Secretaria-Geral da Presidência e homem de confiança do presidente, Moreira Franco, que ganhou foro privilegiado após ser nomeado, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB), e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) – todos foram citados em algum momento por delatores da Lava Jato.

 

O próprio Temer foi citado 43 vezes na delação do ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Claudio Mello Filho.

 

Outra iniciativa do governo Temer que gera apreensão na Lava Jato é a indicação de Alexandre de Moraes, também homem de confiança do presidente, para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Para conseguir sua aprovação pelo Senado, Moraes tem feito peregrinação pela Casa e pedido o apoio de investigados na operação, como os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Edison Lobão (PMDB-MA).

 

O mesmo levantamento do Paraná Pesquisas apontou que 58,4% dos entrevistados desaprovam a iniciativa de Temer de indicar Moraes para o STF – outros 20,5% aprovam e 21% não souberam dizer ou não opinaram.

 

Popularidade

A pesquisa também perguntou ao entrevistado como eles avaliam a administração de Temer. Dois em cada três entrevistados (66,6%) disseram desaprovar o governo, enquanto 29,5% disseram aprovar – outros 3,9% não souberam ou não quiseram opinar. A constatação é semelhante à da pesquisa CNT/MDA, encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) e divulgada na quarta-feira, que apontou desaprovação de 62,4% ao presidente.

 

Veja os resultados da pesquisa:

O governo Temer apoia a Lava Jato?

  • Apoia – 26,4%
  • Não apoia, nem é contra – 23,9%
  • É contra – 44,3%
  • Não sabe/ não opinou – 5,5%
  • Aprova ou desaprova a administração Temer

  • Aprova – 29,5%
  • Desaprova – 66,6%
  • Não sabe/não opinou – 3,9%
  • Aprova ou desaprova a indicação de Moraes ao STF

  • Aprova – 20,5%
  • Desaprova – 48,4%
  • Não sabe/não opinou: 21%
  • 16 fev 2017

    Pin It

    Logo TAYSAM Web Design 147x29

    Selo Google1