Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

"Antigamente os cartazes nas ruas com rostos de criminosos oferecia recompensas, hoje em dia pede votos...
E o pior é que o BRASILEIRO dá...

Nossas lideranças políticas, econômicas e financeiras continuam deploráveis.

Os dez países mais corruptos do mundo, segundo o Fórum Econômico Mundial, são:

  1. Venezuela: 1,7
  2. Bolívia: 2,0
  3. Chade: 2,0
  4. Brasil: 2,1
  5. Iêmen: 2,1
  6. Paraguai: 2,1
  7. Nigéria: 2,2
  8. República Dominicana: 2,2
  9. Moldávia: 2,3
  10. Bangladesh: 2,3

O Brasil é o 4º país mais corrupto do mundo, mas está muito perto de conquistar o título máximo: será em breve o campeão planetário. Quem vem acompanhando o esforço hercúleo que tem sido feito na Nova República (1985-2016), com os governos cheios de ladrões de Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula, Dilma e Temer, já pode antever nosso sucesso na conquista do título.

Só nos falta superar Venezuela, Bolívia e Chade, que inexplicavelmente ainda estão na nossa frente. Considerando-se que a corrupção está consumindo cerca de R$ 400 milhões por dia no Brasil, é só uma questão de tempo.

Fonte da pesquisa e da informação: Fórum Econômico Mundial (Suíça, julho/16). A pesquisa ouviu 15.000 líderes empresariais de 141 economias do mundo. Leia-se: de 141 países, o Brasil já ocupa o 4º lugar. Falta pouco para o título. Com mais alguns contratos públicos (sem transparência total), chegaremos ao topo.

Foram feitas três perguntas às lideranças: (1) “O quanto é comum o desvio de fundos públicos para empresas ou grupos?”; (2) “Como qualifica a ética dos políticos?”; e (3) “O quanto é comum o suborno por parte das empresas?” O escopo era medir a corrupção político-empresarial (isto é, o quanto o mundo empresarial-financeiro “compra” o poder político para promover o seu enriquecimento indevido).

Quanto maior a nota do país, melhor é sua transparência e lisura. O Brasil, com a nota 2,1, é o 4º país mais corrupto do mundo. No ranking da percepção da corrupção, da Transparência Internacional, no início do ano (2016), o Brasil foi o 76º colocado, dentre 168 países. Nossa corrupção político-empresarial é profundamente sistêmica.

O Brasil não ocupa o topo das nações mais corruptas do mundo por acaso. Já são 516 de História. Nesses cinco séculos, suas lideranças políticas, econômicas e financeiras, com poucas exceções, sempre tiveram padrões morais deploráveis.

O Brasil se modernizou, mas suas elites dirigentes não foram capazes de alcançar um mínimo padrão ético na gestão da coisa pública. A confusão do público com o privado é geralizada. Tanto o poder público “rouba” o que pode da população, como as elites econômicas e financeiras (que se relacionam promiscuamente com o poder público) “roubam” o que podem do dinheiro de todos.

O dinheiro da população ainda é desviado para alavancar riquezas incalculáveis (ilícitas ou favorecidas) das poucas pessoas que comandam o país.

Dentre as 10 nações mais corruptas do planeta, 5 são latino-americanas: Venezuela, à frente, com nota 1,7; Bolívia, com 2; Brasil e Paraguai, ambos com 2,1; e República Dominicana, com 2,2.

A Lava Jato, nesse contexto de corrupção sistêmica das castas intocáveis, é ponto fora da curva. Mesmo que ela for muito exitosa, várias gerações ainda conviverão com a corrupção dos donos cleptocratas do poder. Uma cultura não se modifica da noite para o dia. E o péssimo funcionamento das instituições fomentam essa roubalheira.

A corrupção é um dos focos de atraso de muitos países, sobretudo da América Latina (e particularmente do Brasil). É nítida a estagnação nesses países em relação aos índices de desenvolvimento.

Os dez países mais corruptos do mundo, segundo o Fórum Econômico Mundial, são:

  1. Venezuela: 1,7
  2. Bolívia: 2,0
  3. Chade: 2,0
  4. Brasil: 2,1
  5. Iêmen: 2,1
  6. Paraguai: 2,1
  7. Nigéria: 2,2
  8. República Dominicana: 2,2
  9. Moldávia: 2,3
  10. Bangladesh: 2,3

Segundo o Foro Econômico Mundial, outros dez países com maiores índices de corrupção são:

  1. México (2,5)
  2. Eslováquia (2,7)
  3. Itália (3,1)
  4. Hungria (3,1)
  5. Grécia (3,2)
  6. República Tcheca (3,3)
  7. Espanha (3,4)
  8. Coreia do Sul (3,5)
  9. Polônia (3,7)
  10. Eslovênia (3,7)  - Fonte: Business Insider – El País - http://www.youtube.com/embed/8Yuor6145NU
Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29