Instituto Mãos Limpas Brasil

Missão: Ser a Entidade mais ética da História do Brasil

Diretor de Redação

Mtnos Calil

Login

"Antigamente os cartazes nas ruas com rostos de criminosos oferecia recompensas, hoje em dia pede votos...
E o pior é que o BRASILEIRO dá...

CIRCO POLITICO - Foto em: http://comissaodorock.blogspot.com.br/2014/08/circo-politico-dilma-x-aecio.html

Por instrução dos marqueteiros, os dois candidatos à Presidência transformaram a campanha eleitoral na mais patética e ridicula encenação da história política "deste país".  E agora temos um consultor (da área financeira?) se alinhando com a marquetagem de baixo nivel e dando conselhos para os candidatos. É assim que a poltica no Brasil vai continuar sua marcha de decadência, com o apoio de todos os meios de comunicação que fazem uso dos debates televisivos para vender emoções e garantir sua receita através de anúncios. Falar em ética na politica virou piada, sendo que transformar as tragédias em comédias faz parte da cutura politica vigente no Brasil (e em outras partes do mundo).

 Dilma inverteu ônus da prova no debate, avalia consultor

A grande novidade que surgiu do debate na noite desta terça-feira, 14, entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) foi que a presidente conseguiu inverter o ônus da prova e colocar o tucano na defensiva, segundo avalia Mário Marconini, diretor-presidente da consultoria Teneo.

"Havia uma expectativa de que Aécio seria mais agressivo, de que Dilma teria mais dificuldades. Mas houve um efeito surpresa, ela conseguiu inverter o ônus da prova e os mercados financeiros hoje estão reagindo a isso", diz.

Para Marconini, ao listar uma série de escândalos de corrupção envolvendo o PSDB, mesmo que sem nenhum fato novo, Dilma conseguiu relativizar os ataques contra as irregularidades na Petrobras, que é o seu maior "teto de vidro".

"Aécio saiu de lá com um monte de detalhes que ainda precisam ser explicados", afirma. O analista diz que o tucano precisa partir para um ataque frontal contra a administração Dilma, questionando o fracasso na política econômica e propondo avanços em programas sociais. "Não dá para ficar só se defendendo."

Mesmo com essa inversão bem-sucedida de Dilma, o diretor da Teneo acredita que o eleitor que estava indeciso saiu com ainda mais dúvidas após o debate de ontem. "Existe uma dicotomia clássica ente programas sociais e gerenciamento da economia", comentou.

Marconini aponta que ainda serão realizados mais três embates televisivos e Aécio terá chance de responder melhor às acusações de Dilma, que deve manter a tática de tentar desconstruir o rival, inclusive atacando a imagem de bom gestor dele durante o governo de Minas Gerais.

ÁLVARO CAMPOS - ESTADÃO 

15 Outubro 2014 | 10h 38

Bovespa cai mais de 2% com exterior e eleições

Bovespa começou a sessão em queda consistente e apurava perdas de mais de 2% na manhã desta quarta-feira, 15. Segundo operadores, o mercado está em linha com a trajetória pessimista das ações lá fora e também repercute o debate entre os presidenciáveis realizado na terça-feira, 14, à noite pela TV Bandeirantes. Ainda, favorece o recuo uma correção de ganhos apurados na segunda-feira (de quase 5%), além das movimentações em torno do vencimento de Ibovespa futuro nesta quarta-feira. Às 10h28, o Ibovespa tinha baixa de 2,31%, aos 56.672 pontos. Neste horário, o ranking das maiores quedas era liderado por ações do kit eleições, como Petrobras ON (+4,51%), Petrobras PN (-4,25%) e Eletrobras ON (-4,42%).

O mercado mostrou certa decepção com o desempenho de Aécio Neves (PSDB) no debate da Rede Bandeirantes que, na avaliação de analistas, não repetiu a postura vista no debate anterior, da TV Globo, antes do primeiro turno. A avaliação foi de que não houve um vencedor claro, o que, em última instância, ajuda a candidata Dilma Rousseff (PT). "Havia uma expectativa de que Aécio seria mais agressivo, de que Dilma teria mais dificuldades. Mas houve um efeito surpresa, ela conseguiu inverter o ônus da prova e os mercados financeiros hoje estão reagindo a isso", disse Mário Marconini, diretor-presidente da consultoria Teneo. A expectativa agora é pelas pesquisas Ibope e Datafolha que serão divulgadas após o fechamento.

No exterior, as preocupações com o ritmo da economia global foram acentuadas após dados de inflação e atividade nos EUA. A inflação ao produtor cedeu 0,1% em setembro, ante expectativa de +0,1%, enquanto o núcleo da inflação ficou estável, enquanto o mercado também previa alta de 0,1%. As vendas do varejo norte-americanas recuaram 0,3% em setembro, mais do que a estimativa de queda de 0,1%. Por fim, o índice Empire State de atividade de Nova York caiu para 6,17 em outubro, muito pior do que a marca de 20 esperada. Esta bateria de indicadores nos EUA soma-se a dados da China e Alemanha, divulgados mais cedo, que também desagradaram.

Na Europa, o DAX alemão operava em baixa de 2,07% e o CAC-40, de 2,45%. Em Nova York, o Dow Jones e S&P futuros tinham queda de 1,06% e 1,35%, respectivamente, sinalizando uma abertura também negativa para as bolsas.

15/10/2014 - Isto É

http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/financas/20141015/bovespa-cai-mais-com-exterior-eleicoes/199467.shtml

Pin It

Logo TAYSAM Web Design 147x29